Programação desta sexta e sábado tem oficinas, debates, caminhada fotográfica, duelo de MCs, dentre outras atividades todas gratuitas

O Circuito Fotografia e Patrimônio Cultural segue com programação nesta sexta-feira (18/08) e sábado (19/08) aberta ao público e gratuita, na Praça da Liberdade e nos espaços culturais do Circuito Liberdade. As atividades dedicadas à imagem, à memória e ao patrimônio incluem projeções de fotos, oficinas, feira de livro, debates, lambe-lambe - os profissionais de lambe-lambe vão fotografar as pessoas com o Palácio da Liberdade ao fundo - caminhadas fotográficas, duelos de rimagem com MCs e exposições. Destaque para a mostra ao ar livre com fotos das capitais de Minas Gerais - Mariana, Ouro Preto e Belo Horizonte - na Alameda Travessia, na Praça da Liberdade, e a homenagem a Carlos Drummond de Andrade, no anexo da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais.

A proposta é celebrar duas datas marcantes para a cultura: o Dia Nacional do Patrimônio (17 de agosto) e o Dia Internacional da Fotografia (19 de agosto). O evento é realizado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) e do coletivo mineiro NITRO. Saiba mais no site www.iepha.mg.gov.br

Confira as atividades desta sexta e sábado - as exposições ficam em cartaz até dia 27 de agosto.

18 de agosto - quinta-feira

Oficina meme e Memória - com Oficineiros: coletivo Erro 99 (MG)
Local: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais - Praça da Liberdade - Data: 17 a 18/8 – 10h
Entender a construção da memória coletiva e da identidade de Belo Horizonte através dos memes. Com focos em imagens, a oficina irá olhar para esta linguagem que surge a partir de conexões virtuais e transborda para as ruas e mentes, ajudando a moldar nossas visões de mundo.

Roda de Conversa 4: Nossas histórias: oralidade, imagem e memória
Local: Memorial Minas Gerais Vale - Praça da Liberdade - 18h30
Qual o patrimônio contido nas imagens e histórias de pessoas comuns? Por que salvaguardar histórias de vidas e memórias afetivas? Museu da Pessoa e Brasis. vc, grupos de defesa da oralidade, debatem sobre estratégias de preservação e difusão.
Debatedores: Lucas Lara (Museuda Pessoa/SP) e Mayra Fonseca (Brasis.vc/SP) - Mediação: Gustavo Nolasco (NITRO)

RODA 5: Arquitetura, imagens e paisagem
Local: BDMG - Rua da Bahia, 1.600 - 15h
A influência da arquitetura na construção da imagem urbana de uma cidade e a forma de se pensar a integração das edificações contemporâneas ao patrimônio cultural.
Debatedores: Nara Grossi (SP) e Gustavo Penna (BH) - Mediação: Michele Arroyo (Iepha-MG)

Sábado - 19 de agosto

9h - 12h - Praça da Liberdade
Caminhada Fotográfica - "Olhares do Patrimônio" - Foto a pé
Ponto de encontro: Coreto da Praça da Liberdade
Caminhada fotográfica com o intuito de vivenciar um novo olhar para o patrimônio cultural da cidade e difundir a fotografia, possibilitando a troca de experiências e olhares. Passeio aberto a profissionais e amadores.

9h - 20h - CCBB BH
Mostra organizada pelo Centro de Fotografia de Montevideo (CdF).
Uma seleção de 32 exemplares criados por autores de regiões distintas da América Latina e da península Ibérica.

11h às 17h - Palácio da Liberdade
Foto Lambe-Lambe
Os profissionais “lambe-lambe” estarão fotografando em cenários exclusivos na Praça da Liberdade. O ofício desses fotógrafos foi registrado, em 2011, como o primeiro patrimônio imaterial de Belo Horizonte.

11h - 17h - Praça da Liberdade
Feira de publicações Faísca - Mercado Gráfico
A feira dedicará uma edição aos fotolivros e publicações independentes relacionadas à Fotografia, Patrimônio e Memória. Os expositores são os próprios artistas, que ficam disponíveis para conversar com os interessados.

16h - 17h30 - Memorial Minas Gerais
Foto em Pauta - Elza Lima

17h30 - 18h10 - Praça da Liberdade
Duelo de Rimagem - Erro 99
MCs de rap são convidados a fazer rimas improvisadas sobre fotos selecionadas pelo coletivo Erro99 que são projetadas aleatoriamente, ao ritmo de trilhas e beats controladas por DJs convidados. A ação proporciona uma leitura inédita de obras fotográficas e uma mistura potente entre música, poesia e fotografia.

19h - 22h - Praça da Liberdade
Projeções Noturnas.
Foto na Praça. Praça da Liberdade Com a temática de memória e patrimônio cultural, quatro projeções serão montadas na Praça da Liberdade, realizadas por coletivos mineiros e convidados do evento.

Concurso Meu olhar sobre o patrimônio.
Fachada multimídia do Espaço do Conhecimento da UFMG
Fotos vencedoras da terceira edição do concurso promovido pelo Iepha- MG, em que cidadãos mineiros foram estimulados a revelar suas memórias, registrando objetos de sua própria história e da cidade onde vive, fortalecendo o conceito de “patrimônio afetivo”.

Exposições em destaque

Capitais de Minas 
Local: Alameda Travessia 
Cidade criada para abrigar a capital de Minas Gerais em 1897, Belo Horizonte completa 120 anos. Outras duas cidades ocuparam esse posto entre os séculos XVII e XIX: Ouro Preto e Mariana. A exposição celebra a formação e influência desses três centros administrativos mineiros.

Crônicas da Cidade: O Cotidiano de Belo Horizonte sob o olhar de Carlos Drummond de Andrade
Local: Anexo Professor Francisco Iglésias - Rua da Bahia
A partir dos acervos de fotografias do Arquivo Público Mineiro e o Arquivo Público de Belo Horizonte, a exposição resgata um período único, em que o poeta Carlos Drummond de Andrade, sob os pseudônimos Antônio Crispim e Barba Azul, escrevia crônicas sobre Belo Horizonte, entre 1930 e 1934.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Programação

  • Observatório

    Observatório do Circuito Liberdade é espaço permanente de debates

    O Circuito Liberdade, sob a gestão do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG), mantém um fórum permanente de escuta da sociedade: o Observatório do Circuito Liberdade. Neste espaço, buscamos o diálogo com as universidades, movimentos sociais e coletivos de cultura, para que governo e sociedade possam pensar juntos em soluções para as políticas de Cultura de Minas Gerais.

    Leia mais

  • Centro de Informação ao Visitante

    Prédio do Rainha da Sucata abriga o CIV 

    O prédio do Rainha da Sucata abriga o Centro de Informação ao Visitante (CIV) do Circuito Liberdade, possui uma equipe que dispõe de todas as informações sobre o funcionamento e a programação dos espaços do Circuito Liberdade. Os atendentes prestam informações turísticas também sobre Belo Horizonte e Minas Gerais. 

    Leia mais

  • Ações em rede: em busca de soluções compartilhadas

    Articular ações em rede é um dos desafios permanentes do Circuito Liberdade. Tendo como ponto de partida a política estadual de cultura, a equipe do Circuito realiza projetos coletivos, que envolvem os diversos equipamentos culturais do complexo.

    O objetivo deste trabalho é ampliar os resultados das atividades e envolver novos grupos no desenvolvimento dos eventos. Em rede, as ações múltiplas e diversificadas alcançam um público maior, potencializam recursos e habilidades e também propiciam o aprendizado e o compartilhamento de soluções.

    Esta concepção, a partir de uma ótica de cooperação, é inerente ao projeto do Circuito Liberdade, que, sob a gestão do Iepha-MG, se articula com o espaço urbano e os grupos artísticos e populares da capital e do estado de Minas Gerais.

    As ações em rede do Circuito Liberdade são executadas incluindo, além de todos os espaços do projeto, diversos parceiros institucionais públicos e privados.

    Atualmente são realizadas as seguintes ações em rede: Natal, Circuito das Letras, Museomix e Concurso no Instagram.

    Leia mais

  • Indicadores e Pesquisa de Público do Circuito

    Desde a sua inauguração em 2010, o número de visitantes recebido pelo Circuito Liberdade é coletado mensalmente, conferindo-nos a dimensão quantitativa do público atendido pelos nossos espaços culturais.

    Complementando esse importante indicador, realizamos desde 2016 a Pesquisa de Público do Circuito Liberdade, que permite a coleta de outras informações relevantes para a gestão, como a satisfação dos visitantes e o perfil do público, com vistas a melhorar os serviços culturais que oferecemos à população de Belo Horizonte e aos turistas.

    A Pesquisa de Público 2017 do Circuito Liberdade foi realizada em parceria com o curso de turismo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que deverá se repetir em 2018.

    Objetivo geral

    • Identificar o perfil do usuário do Circuito Liberdade e a qualidade da infraestrutura e dos serviços prestados pelos espaços.

    Objetivos específicos

    • Identificar as características básicas e as motivações do visitante e demais usuários do Circuito Liberdade;

    • Identificar e diferenciar o perfil e as demandas dos turistas ao Circuito Liberdade;

    • Identificar as condições de recebimento dos usuários do Circuito Liberdade;

    • Avaliar a satisfação dos usuários com relação aos espaços do Circuito Liberdade;

    • Avaliar o conhecimento dos usuários dos espaços culturais em relação ao projeto Circuito Liberdade.

    Contribua também com os nossos indicadores, respondendo o seguinte formulário: http://bit.ly/2D4HQZp

Parceiros

  • Arquivo Publico Mineiro
  • BDMG Cultural
  • Biblioteca Publica Luiz
  • Casa Fiat
  • Centro Cultural
  • Fundacao Clovis Salgado
  • Gerdau
  • UEMG
  • Minas Tenis