Criado para preservar e difundir a história do Bando do Crédito Real, a mais antiga instituição bancária de Minas Gerais, criada em 1889 por D. Pedro II, o Museu do Crédito Real está localizado em Juiz de Fora, em um prédio construído no final da década de 20, entre 1929 e 1931, pela Cia Industrial e Construtora Pantaleone e tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA).

O acervo é composto por uma extensa documentação bancária, constituída de registros de empréstimos e financiamentos, balancetes, relatórios anuais, escrituras, notas promissórias, apólice de divida federal, dentre outros objetos que encontram em exposição de longa duração.

 

Histórico

Inaugurado em 1964, o Museu do Crédito Real conta com objetos referentes à trajetória do banco e ao mundo das finanças, dispõe de peças de mobiliário (escrivaninhas, cofres, mesas, estantes e armários); maquinário (máquina de escrever, telefones, relógios, balanças, autenticadores de cheques); objetos de escritório (mata-borrão, tinteiros, canetas); cédulas e moedas de bronze, prata de diferentes épocas, originárias de diversos países, fotografias, filmes e livros.

 

Contatos

Mais informações pelo telefone (32) 3211-0770 ou pelo e-mail museudocreditoreal@cultura.mg.gov.br

 

Serviços

Solicitação de visitas guiadas ao Museu do Crédito Real

 

Leia mais sobre a Superintendência de Museus e Artes Visuais