Protocolos de saúde para empreendedores dos setores de Turismo e Cultura, segurança dos prestadores de serviços, processos de certificação, relações de consumo, vetores estratégicos para economia criativa e turismo e valores da cultura em rede. Estes são alguns dos temas discutidos na série de reuniões virtuais que a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) vem promovendo, a partir desta semana.

A série #SecultAoVivo promove lives sobre temas que estão na agenda atual de debates para os setores de Cultura e Turismo, compartilhando informações e estratégias de enfrentamento da crise causada pelo coronavírus. Coordenadas pela Secult, elas ocorrem em parceria com outros órgãos do governo e entidades representativas das cadeias da Cultura e do Turismo.

“Em tempos desafiadores de pandemia e isolamento, as lives têm sido importante instrumento de troca de informação. Convidamos diversos parceiros, Secretarias de Estado, Conselhos, coletivos, instituições e organizações da sociedade civil e da iniciativa privada para debatermos assuntos de interesse da Cultura e do Turismo. O caminho é sempre unir forças”, ressalta Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Relações de consumo na crise

Nesta quinta-feira (21/5), o encontro foi sobre Cultura, Turismo e Direito do Consumidor. A live atingiu o pico de participação de 75 pessoas e tratou das relações de consumo nos setores de Turismo e Cultura, abordando procedimentos de remarcação, reembolso e cancelamento de produtos e serviços turísticos e culturais. Entre os convidados para discutir sobre o tema estavam o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem em Minas Gerais (Abav-MG), Alexandre Brandão; o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público de Minas Gerais, Paulo Tarso Morais FIlho; o ex-presidente da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), Carlos Xaulin; e a assessora jurídica do Instituto Periférico, Daniela Savoy. O encontro teve a mediação da advogada Luciana Atheniense, especialista em direito do turismo e do consumidor.

“Foi um debate muito construtivo e fundamental para esse momento atípico que estamos vivendo. As perguntas foram pertinentes e as informações e posicionamentos foram passados com qualidade e clareza. Um dos motivos que fez a Secult organizar essa série de lives é, justamente, a necessidade de conversar, trocar ideias e experiências, tirar dúvidas e pensar, de forma conjunta, em soluções para vencermos esse desafio e retomar as atividades, assim que autorizadas, de forma segura e controlada”, comentou a subsecretária de Turismo da Secult, Marina Simião, no encerramento do encontro online.

As lives acontecem por meio da plataforma Google Meet e podem ser acompanhadas, ao vivo, por até 250 pessoas. Quem tiver interesse em acompanhar, basta acompanhar o site da Secult. Após o evento, o conteúdo fica disponível nos canais da Secult nas redes (página oficial no facebook e youtube).

Para os próximos encontros, estão previstos os temas “Gastronomia e artesanato mineiro: vetores para a potencialização da economia criativa e o turismo” e “Cadeia e valor da cultura e cultura em rede”, com participação de representantes de entidades como a Rede de Artesanato do Vale do Jequitinhonha; do Conselho Estadual de Cultura de Minas Gerais; da Frente da Gastronomia Mineira; da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (SEDE); da Prefeitura de Belo Horizonte; do Fórum Permanente de Cultura e do Polo Audiovisual da Zona da Mata Mineira.

Live de estreia

A série #SecultAoVivo estreou com a apresentação dos protocolos de segurança do programa Minas Consciente e teve participação do secretário adjunto da Secult, Bernardo Silviano Brandão; do subsecretário de Desenvolvimento Regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (SEDE), Douglas Cabido; do chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), João Pinho; do presidente do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau e vice-presidente do Conselho Estadual de Turismo, Jair Aguiar; da presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões de Minas Gerais, Magdalena Rodrigues; e do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Minas Gerais (ABIH-MG), Guilherme Sansom.

“Nesta primeira live em parceria com outras entidades do Turismo e da Cultura do nosso estado, é importante receber a cadeia produtiva para um bate-papo, expor e entender todas as situações que esses mercados vêm vivendo. É uma oportunidade de trocar ideias e receber conselhos de outras Secretarias do Estado, e acreditamos que o diálogo é fundamental para escolher quais caminhos tomar”, disse o secretário adjunto da Secult, Bernardo Silviano Brandão, na abertura do encontro.

Série de lives #SecultAoVivo
Após os eventos, conteúdos disponíveis em:
YouTube: https://bit.ly/2Tl4QKM
Facebook: @CulturaeTurismoMG