A conexão entre os 430 museus de Minas Gerais ganha força e é renovada com a implantação do novo Comitê Gestor do Sistema Estadual (SEMMG), que se reuniu virtualmente, no dia 18 de maio, para divulgar sua composição no biênio 2020-2022. O encontro ocorreu com a participação de membros do antigo mandato, representantes institucionais e os novos representantes, além da equipe da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult).

O trabalho realizado pelo Comitê Gestor garante que as ações dos museus parceiros e do SEMMG sejam amplamente divulgadas, além de promover o fortalecimento e a interlocução entre os museus do interior. Ana Werneck, coordenadora do SEMMG, explica que os representantes têm tido importante papel na identificação e no cadastro de instituições museológicas mineiras, por meio do monitoramento e da gestão da informação acerca da realidade dos museus. Para ela, a atuação do Comitê fortalece o sistema museológico do estado e amplia sua atuação. “Os representantes do Comitê formam uma rede com grande capilaridade, capaz de levar e trazer informações, conectando o centro e a ponta, o que é fundamental para a construção das políticas de museus do Estado”, afirma.

O processo de eleição dos novos membros foi iniciado em março, por meio de consulta pública que, primeiramente, identificou os interessados. Em seguida, no mês de abril, houve a eleição de 13 representantes regionais e seus respectivos suplentes.

O SEMMG é coordenado pela Diretoria de Museus, unidade da Superintendência de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais da Secult. Foi um dos primeiros sistemas do país, instituído legalmente em 2013 com a criação de seu Comitê Gestor. Atualmente, realiza o Encontro Anual de Museus de Minas Gerais, além de encontros regionais, que têm o objetivo de descentralizar o acesso a capacitações e a cursos, além de prestar assessorias técnicas.