Está aberto até 31 de março o processo para certificação de novas entidades junto ao Observatório do Turismo de Minas Gerais. Coordenado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), o Observatório é uma rede de pesquisa que tem como principal finalidade monitorar o desenvolvimento do turismo no estado por meio de pesquisas, dados e elaboração de indicadores.

Podem ser feitos até 31/3 e podem participar entidades públicas, privadas e instituições da sociedade civil que colaboram com o desenvolvimento da atividade turística a partir de realização periódica de estudos e pesquisas relacionados ao turismo no Estado. Já fazem parte do Observatório, por exemplo, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Minas Gerais (Sebrae-MG), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), a prefeitura de Juiz de Fora e a Associação Brasileira de Agências de Viagens de Minas Gerais (Abav-MG).

Para solicitar a entrada junto ao Observatório de Turismo de Minas Gerais é necessário enviar a solicitação para o e-mail observatorioturismo@secult.mg.gov.br com os documentos especificados no Decreto e Regimento Interno que regulamentam a rede de pesquisa. Acesse a lista completa AQUI.

Observatório do Turismo de Minas Gerais

O Observatório do Turismo de Minas Gerais é uma instância de pesquisa regulamentada pela Lei nº 22.765, de 20/12/2017, e pelo Decreto nº47.526, de 06/11/2018, que tem como objetivo o monitoramento em rede da atividade turística no estado, o incentivo à inovação, à inteligência de mercado e o fomento à pesquisa acadêmica em turismo. Sua coordenação fica a cargo da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult).

Pelo Observatório já foram publicados diversos estudos, pesquisas, boletins e artigos acadêmicos, entre outros conteúdos. Entre eles está o estudo sobre o perfil do usuário do Circuito Liberdade e qualidade da infraestrutura e serviços prestados pelos espaços; a pesquisa de demanda sobre os turistas; o manual de metodologias de pesquisa em turismo; o boletim anual sobre o fluxo de passageiros e aeronaves nos aeroportos mineiros e sobre a atuação das mulheres no turismo; e pesquisas sobre público e mercado em eventos de grande relevância no Estado, como Copa do Mundo, carnaval, Expozebu e Salão Nacional do Turismo.

Foto Miniatura: Consuelo Abreu (Acervo Secult)