O Programa Minas Recebe, política da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) que oferece apoio a agências e operadores de turismo na comercialização de destinos, encerrou as inscrições de 2020 com 115 empresas habilitadas. Com esse número, a Secult comemora o aumento de 74% na adesão de empresas ao programa em comparação à edição passada.

Para serem aprovadas no programa Minas Recebe, de acordo com a legislação estadual vigente, as agências e operadoras de receptivo devem estar sediadas em Minas Gerais, possuir CNPJ, Cadastur e Inscrição Municipal ativos, além de emitir nota fiscal ou documento equivalente, operar e comercializar produtos turísticos de Minas Gerais e possuir site, blog ou rede social.

De acordo com a subsecretária de Turismo da Secult, Marina Simião, as vantagens e benefícios de uma empresa ser habilitada no programa Minas Recebe estão relacionados à orientação voltada para o mercado, com objetivos de atender a demanda turística dos locais onde estão inseridas. “Quando as agências e operadoras de turismo se habilitam no Minas Recebe, elas passam a fazer parte de todas as ações de promoção e marketing turístico da Secult, como feiras, eventos, famtours, press trips, e ficam em contato direto com oportunidades de negócios”, explicou Marina.

Com o objetivo de apresentar as estratégias da Secult e promover estudos de caso e exemplos de boas práticas ligados a marketing de destino, a primeira reunião do Minas Recebe está prevista para os dias 11, 12 e 13 de março, em Belo Horizonte. “O encontro é uma ótima oportunidade, também, para que as empresas se conheçam e aumentem as chances de estabelecer parceria”, finalizou a subsecretária de Turismo. A reunião acontece na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG), grande apoiador do Minas Recebe em 2020.

Acesse AQUI a lista das empresas habilitadas em 2020.

Minas Recebe
O programa oferece às empresas habilitadas diversas ações de apoio à comercialização de destinos nos mercados nacionais e internacionais. Qualificação e capacitação dos agentes operadores, participação de reuniões técnicas para fortalecimento do setor, além de viagens de reconhecimento de produtos e destinos, participação em feiras e eventos profissionais são alguns exemplos de benefícios ofertados. Os produtos e contatos dos participantes são divulgados no Portal Minas Gerais, gerenciado pela Secult.