foto pop gde

O cantor e compositor baiano Carlinhos Brown é o convidado da Fundação Clóvis Salgado para a próxima edição da série Sinfônica Pop. Pela primeira vez em parceria exclusiva com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG), Brown se apresenta em duas oportunidades, oferecendo ao público o melhor de um repertório que celebra os maiores sucessos do artista. As apresentações, que têm regência do maestro convidado Rodrigo Toffolo – Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Ouro Preto – aliam o talento do cantor à versatilidade da Orquestra.

Para Toffolo, que também faz sua estreia ao lado da OSMG, o programa Sinfônica Pop se faz essencial na desmistificação da música sinfônica como algo inacessível, e tem mostrado resultado muito positivo. “Essa iniciativa é da maior importância. As instituições devem permanecer atentas aos novos públicos, que acabam voltando aos espaços que conheceram pela ótica do pop para descobrirem novas musicalidades”, aponta o maestro. As canções foram adaptadas para a orquestra pelas mãos de vários arranjadores renomados: os músicos Fred Natalino, Jaques Morelenbaum, Marcelo Ramos, Mario Adnet e Lucas Araújo.

O repertório traz composições marcantes da carreira de Carlinhos no grupo Tribalistas, como Amor I Love You, Vilarejo e Velha Infância. Além dos clássicos que ganharam o Brasil nas vozes de Marisa Monte e Arnaldo Antunes, o show também reserva algumas surpresas. “Nos baseamos em um trabalho de Carlinhos como compositor que curiosamente poucas pessoas conhecem. Teremos músicas famosas pela voz de Paralamas do Sucesso e Cássia Eller, por exemplo, que foram compostas por ele. Muita gente irá se surpreender, assim como eu me surpreendi, que músicas tão famosas são da escrita de Carlinhos”, conta Toffolo. “Estamos trabalhando com todo carinho e atenção ao Carlinhos, que transmite a todos da equipe a importância de sua musicalidade para o país”.

Carlinhos Brown expressa a emoção de cantar no Grande Teatro, ao lado de um grupo tão grandioso. “Essa é a minha primeira oportunidade como compositor e intérprete ao lado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, a qual teço os maiores elogios pela competência. A minha expectativa é a melhor possível, porque sou da Bahia, onde também nasceram orquestras sinfônicas para todo Brasil”, afirma. O cantor diz estar seguro para se apresentar ao lado da orquestra mineira pelo fato de Minas ser um dos maiores berços da cultura barroca ou do neobarroco musical. “Esse barroquismo traz um compromisso com a cultura mineira, e tudo que Minas expõe está baseado em uma qualidade harmônica e melódica inexplicável. Eu acredito muito na OSMG como acredito em Toninho Horta, Milton Nascimento, todo o Clube da Esquina, Samuel Rosa, Rogério Flausino e tantos outros grandes artistas que Minas abriga”, destaca.

Criador da orquestra de percussão Timbalada, o cantor destaca a importância de trabalhar em coletivo e encontrar um ponto harmônico nas canções. “Para mim, clássico é tudo que perdura no inconsciente coletivo, e a orquestra sinfônica é tão tradicional quanto moderna. Para ouvidos atentos, esse show ganhará uma força enorme. O que é escrito para orquestra se eterniza, e por isso tenho a agradecer a OSMG pela oportunidade”.

Brown destaca, ainda, a importância de um show dedicado à música popular brasileira. “A Fundação Clóvis Salgado faz um processo de educação musical, no qual a orquestra valoriza e traz nuances melódicas que muitas vezes a música pop termina a sucumbir. Não vamos precisar de sebo de carneiro! Todos deslizarão com facilidade e suavidade fazendo uma bela cama serena e coletiva para os ouvidos presentes. Será uma viagem ao longe com a alma sana e em paz”. Para o artista, não existe nada mais confortável do que se apresentar com uma orquestra. “São vários músicos em torno das canções para que elas aconteçam da melhor forma possível. Quem está com uma orquestra pode relaxar. É um encontro delicioso, e acredito que veremos no entorno desse som os minerais mais puros virem à terra, para nos levarem em uma viagem muito prazerosa”, comemora.

Sobre o Sinfônica Pop – A série Sinfônica Pop é uma iniciativa da Fundação Clóvis Salgado em que a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais convida artistas para apresentar o rico repertório de nossa música popular. Nessa parceria artística, a OSMG mostra toda a sua versatilidade, proporcionando ao público uma forma singular de fruição da MPB. Grandes nomes da música brasileira já se apresentaram ao lado da OSMG como Chico César, Cobra Coral, Elba Ramalho, Filipe Catto, Gal Costa, Luiz Melodia, Mônica Salmaso, Zé Miguel Wisnik, Leila Pinheiro, Lenine e Zizi Possi, entre outros.

SINFÔNICA POP COM CARLINHOS BROWN
Período: 9 de novembro (sábado), às 20h30; e 10 de novembro (domingo), às 19h
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Ingressos: R$ 35,00 (inteira) e R$ 17,50 (meia-entrada)