TrupeCirco Foto Leo Lara

Respeitável público! O Memorial Minas Gerais Vale apresenta no próximo domingo, dia 13 de outubro, às 11 horas, as palhaçadas e brincadeiras dos palhaços Popó e Cloro, vividos por Paulo Sérgio Pires e Diego Gamarra. Eles farão o espetáculo circense “A Roda Viva” utilizando recursos do teatro de rua, malabarismo, equilibrismo, mágica e, é claro, muita palhaçada!

A Trupe Circo é formada por palhaços, malabaristas e equilibristas e artistas independentes que se unem especialmente para as apresentações. Neste evento, a trupe é formada pelos palhaços Popó e Cloro, sob a regência do palhaço Popó. Eles farão de tudo para divertir, encantar e garantir boas risadas. A apresentação terá início com uma convocatória do público para o local do evento, ao som de uma música instrumental circense. Ao longo do espetáculo, com 60 minutos de duração, os artistas irão intercalar números de técnica circense (argolas, diabolô, monociclo, clave e mágicas) e palhaçaria, sempre com a participação e interação com o público.

Palhaço Popó Paulo Sérgio Pires

Paulo Sérgio Pires foi um dos fundadores do Grupo de Teatro Armatrux em 1990. Permaneceu no Grupo até 2002, fazendo parte de todos espetáculos criados neste período, que ganharam prêmios nacionais e internacionais. Em 2002, criou o personagem palhaço Popó para o Programa TVX, da TV Horizonte, onde apresentou diariamente e ao vivo, juntamente com Rúbia Mesquita, até 2010, quando o programa foi extinto. De 2013 a 2014 foi coordenador artístico da oficina de Circo do Programa Valores de Minas/PlugMinas, onde fez a direção artística e circense dos espetáculos GarimpAR e Zanzar. Também foi Mestre de Cerimônias, e apresentador da Mostrinha durante seis anos nas Mostras de Cinema de Tiradentes, Ouro Preto e BH.

Palhaço Cloro Diego Gamarra

O argentino Diego Gamarra, natural da província de Rosário, saiu de casa aos 16 anos com uma mochila nas costas e iniciou um périplo pelo continente sul-americano, levando na bagagem a arte circense. Por mais de uma década, apresentou-se pelas ruas de países vizinhos, antes de entrar no Brasil, via Roraima. Mas foi em Belo Horizonte que ele encontrou um pouso fixo, há 12 anos. Há dois anos, o argentino criou na capital mineira a Casa de Circo Gamarra, uma espécie de albergue informal, onde ele recebe quem procura um lugar para passar um tempo e exercitar livremente a criatividade. Como artista circense profissional, Diego, hoje com 40 anos, participou de projetos socioculturais locais como o Circo de Todo Mundo, Doutores da Alegria e Fica Vivo, além de apresentar espetáculos próprios itinerantes, ao longo desses anos em que se estabeleceu em BH. A criação do espaço coletivo foi impulsionada por própria experiência na estrada. Notava que aqui faltava um lugar onde fosse possível se hospedar sem muita burocracia. Isso é importante para quem está viajando sem um cartão de crédito, por exemplo, vivendo apenas da arte de rua, diz Gamarra, que transformou o barraco onde vivia na Rua Conselheiro Rocha, próximo à Vila Dias, no Bairro Santa Tereza, em hospedaria alternativa e centro cultural.

SERVIÇO

Palhaços Popó e Cloro apresentam A Roda Viva no Memorial Vale

Endereço: Praça da Liberdade, 640, esq. Gonçalves Dias

Dia 13 de outubro, domingo

Horário: 11 horas

Local: Memorial Vale, Praça da Liberdade, 640, esquina com Gonçalves Dias.

Entrada Gratuita

Foto: Leo Lara