Uma semana inteira para comemorar a Independência do Brasil e refletir sobre o contexto histórico dos eventos da época, em diálogo com a atualidade. Assim será a “Semana Cultural da Independência”, que o Governo de Minas lança, nesta sexta-feira, 6/09, com extensa programação, totalmente gratuita, oferecida em rede por diversos equipamentos culturais do estado.

foto Izabel Chumbinho

Entre os dias 6 e 15 de setembro, acontecem exposições, apresentações de música e dança, mostras de filmes, oficinas e outras atividades, em Belo Horizonte e também em várias outras cidades mineiras. Os eventos terão início na capital com uma atração para toda a família: a visitação pública ao Palácio da Liberdade, antiga sede do Governo de Minas e símbolo arquitetônico e artístico do estado. O Palácio recentemente dobrou os horários de visita e estará aberto à população para um tour por suas dependências ao longo de toda a semana, com início no sexta-feira (6/9).

Na quarta-feira (11/9), o Palácio irá sediar a solenidade especial de hasteamento da bandeira com apresentação das Bandas de Música da 4ª Região Militar da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais para os alunos da rede estadual que visitarão o espaço. As apresentações acontecem às 9h e às 14h. Já no dia 14, a Banda da PM volta ao local acompanhada de uma exposição de equipamentos utilizados pela corporação. O Palácio da Liberdade recebe também a Banda do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais no domingo (15). No final de semana, as apresentações acontecem às 11h e são abertas a toda a população.

“Minas Gerais é um Estado rico em cultura e queremos aproximá-la dos mineiros. Por isso, determinei uma série de medidas que vão movimentar o setor. Na nossa gestão, teremos menos Estado, com a abertura dos palácios, e mais povo”, afirma o governador, Romeu Zema.

Resgate histórico

O elemento que orientou o desenvolvimento do conceito da Semana Cultural da Independência em Minas é a bandeira da Inconfidência, objeto do acervo do Museu Mineiro, equipamento cultural integrante da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo. O exemplar, que data do século 19 e é ícone do movimento da Inconfidência Mineira, tem um triângulo verde sobre fundo branco, representando a esperança cívica.

A peça serviu para inspirar a Oficina de Confecção de Bandeiras, que será oferecida durante toda a Semana nos museus que compõem o Sistema Estadual de Museus. Na atividade, os participantes também usarão como referência a bandeira do Brasil, suas cores, formas geométricas, as constelações representativas dos Estados e os dizeres que nela figuram. A ideia é estimular a discussão a respeito da história das bandeiras e, a partir disso, cada participante irá criar sua própria bandeira baseada em valores, sentimentos e desejos que considerem importantes.

Estudantes do Fundamental também poderão participar da Oficina de Hino, que irá fazer uma contextualização do momento histórico e analisar a letra do Hino da Independência. Ao final da atividade, que acontece no Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, em Mariana, os participantes produzirão um livrinho ilustrado.

Na quarta-feira (11/9), o Arquivo Público Mineiro promove o Cine-Parede, com a exibição do filme Macunaíma, adaptação do romance de Mário de Andrade. Clássico do cinema nacional, Macunaíma narra as andanças de um herói às avessas por um Brasil em transformação.

“Nosso objetivo, com a Semana da Independência, é revisitar esta importante data de nosso calendário cívico por meio de atividades culturais que evidenciem a diversidade e a qualidade dos ativos culturais do estado e incentivem a reflexão”, afirma Marcelo Matte, secretário de Estado de Cultura e Turismo.

Ações educativas

A Semana Cultural da Independência terá diversas atividades educativas. Além das visitas ao Palácio da Liberdade e das oficinas nos museus, serão realizadas excursões gratuitas à exposição da CASACOR Minas, no Palácio das Mangabeiras, e palestra aberta sobre Economia Criativa.

Alunos de escolas públicas do estado poderão visitar o Palácio das Mangabeiras nos dias 6 e 13/9 e interagir com toda a beleza da 25ª edição da CASACOR Minas. A antiga residência oficial dos governadores, inaugurada em 1955, exibe trabalhos de 92 profissionais das áreas de arquitetura, design de interiores e paisagismo, dispostos em 58 ambientes. Com o tema “Planeta Casa”, a exposição busca estimular a reflexão sobre como a relação com o mundo influencia nosso jeito de morar.

No dia 13/9, será realizada a palestra “Conversa aberta sobre a força da economia criativa em Minas Gerais”. A consultora e gestora de projetos criativos Andreia Costa irá falar sobre sua experiência junto aos grupos de música, artesanato, moda e sobre a aceleradora de negócios culturais idealizada por ela.

A Semana Cultural da Independência conta ainda com exposições em diferentes museus do Circuito Liberdade e de outras cidades do estado, espetáculos de dança da Cia do Palácio das Artes e apresentação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. A programação completa pode ser consultada aqui.

Foto: Izabel Chumbinho