A 25ª edição da CASACOR Minas marca o início de uma nova etapa para o Palácio das Mangabeiras, que pela primeira vez em sua história passa a receber visitantes. O local, inaugurado em 1955, vai abrir suas portas ao público e abrigar, de 3 de setembro a 13 de outubro, trabalhos de 92 profissionais das áreas de arquitetura, design de interiores e paisagismo e vai contar com 58 ambientes. A parceria do Governo de Minas Gerais com a CASACOR envolve a manutenção da edificação durante todo o período da ocupação, além da realização de uma série de melhorias no imóvel, desonerando o governo estadual dos encargos decorrentes da não utilização do espaço, além de todos os custos relativos à sua manutenção. 

Para o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, com a abertura do Palácio das Mangabeiras, acultura e o turismo do estado ganham mais um equipamento para a fruição do público. “A parceria com a CASACOR MINAS, por meio da Codemge, vai possibilitar que a população conheça ainda mais a história política dos mineiros, a privacidade dos aposentos de homens que estiveram à frente do estado. A cultura, o turismo e a nossa economia ganham muito com a inclusão de mais um equipamento cultural em Belo Horizonte”, avalia Matte.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, também falou sobre a importância da abertura do complexo à população mineira. “O palácio não é conhecido por 99,9% dos mineiros, mas agora todos terão a oportunidade de visita-lo. A abertura do espaço faz parte da minha proposta minha de campanha de não morar no palácio. O governador é servidor público e tem que morar na casa dele. Uma estrutura como a do Palácio das Mangabeiras tem que estar disponibilizada para o povo mineiro poder conhecer e apreciar”, pontuou Zema.

De acordo com Juliana Grillo, diretora comercial da mostra e fundadora da Multicult, a empresa tem destinado cerca de R$80 mil por mês para manter o palácio em funcionamento. Além disso, a CASACOR Minas assumiu uma série de melhorias e recuperações definitivas no imóvel, como a restauração da piscina e de parte dos jardins assinados por Burle Marx. Também fazem parte do escopo, a instalação de elevador e rampas para permitir o acesso de cadeirantes, recuperação dos geradores de energia, portas, janelas, das calçadas em pedra portuguesa e a reforma completa dos banheiros.

25ª edição da CASACOR Minas

Com o temaPLANETA CASA”, a exposição pretende levar aos frequentadores uma reflexão sobre como a relação com o mundo influencia no jeito de morar. Repensar a casa não mais como um espaço físico, mas sim como um estado de espírito tem norteado as novas formas de habitação nos últimos anos. A geração millennial (nascidos entre 1980 e meados da década de 90) tem manifestado essa filosofia na maneira como ocupam os espaços urbanos contemporâneos, seguindo uma filosofia nômade de uma vida em constante movimento e de um cotidiano prático e interativo, facilitado pelo avanço tecnológico e ao fácil aceso à informação. 

O tema foi baseado na tendência de que cada casa se torne o universo particular do indivíduo. 

A CASACOR Minas Gerais será realizada de 3 de setembro e 13 de outubro. Os ingressos para a mostra custam R$60 - inteira e R$30 - meia e podem ser adquiridos com 20% de desconto até 02/09 no site: https://casacormg.byinti.com/

Sobre o Palácio das Mangabeiras

Inaugurado oficialmente em 1955, o Palácio das Mangabeiras foi construído entre 1951 e 1955 para ser a residência oficial dos governadores de Minas Gerais. A edificação vem sendo utilizada com este fim desde a sua inauguração, ocorrida durante o governo de Juscelino Kubitschek. Tudo indica que o projeto arquitetônico é assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Já o projeto paisagístico original é de Roberto Burle Marx. 

Localizado aos pés da Serra do Curral, o Palácio segue o estilo modernista e possui uma importância histórica para a política de Minas Gerais, sendo palco de inúmeras reuniões e encontros decisivos.  

Um dos primeiros hóspedes do espaço foi o presidente Getúlio Vargas, que, em 12 de agosto de 1954, hospedou-se no palácio para participar da inauguração de uma usina da Mannesmann (hoje V&M Tubbes), no Barreiro. A data foi considerada especial, uma vez que Vargas já enfrentava fortes ataques da oposição. Poucos dias depois, em 24 de agosto, o presidente suicidou-se com um tiro no peito, no Palácio do Catete (RJ).  

Sobre a CASACOR Minas

A CASACOR é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas e reúne, anualmente, renomados profissionais. Em 2019, chega à sua 25aedição em Minas Gerais e com mais de 20 eventos nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Campinas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Interior de SP, Litoral de SP, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina) e seis internacionais (Miami, Peru, Chile, Equador, Bolívia e Paraguai)

Sobre a Multicult 

A Multicult é uma empresa promotora de eventos diversos, entre eles a CASACOR Minas, que em 2019 completa 25 edições ininterruptas. A proposta da empresa é promover e empreender projetos e iniciativas nas áreas de Cultura, Arquitetura, Design, Gastronomia e Urbanismo. O portfólio de ações desenvolvidas com a assinatura da Multicult reúne eventos diversos que se destacam por promover não apenas entretenimento, mas também uma plataforma de inspiração, informação e networking. Outro foco de atuação da empresa é a promoção de iniciativas que contribuam para a preservação da memória e da identidade urbana.