No próximo dia 8 de dezembro, a história da arte barroca mineira e brasileira passará a ser vista com um novo olhar. Foi concluído o processo de restauração da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Mato Dentro – a 164 quilômetros de Belo Horizonte. O trabalho, realizado ao longo de seis anos,  revela um importante e inesperado patrimônio artístico e sacro em Minas.

A retirada das camadas de tinta e a recuperação da pintura original, revelaram, nas pinturas da capela-mor, a reprodução ilusionista de elementos arquitetônicos emoldurando as cenas da vida de Nossa Senhora. Também trouxeram à tona painéis no estilo de uma recriação de azulejaria com passagens da vida de Cristo e ainda pinturas adornando a Assunção de Nossa Senhora no forro do altar-mor.

A obra recebeu investimentos de R$ 8,5 milhões da Anglo American e é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela empresa com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). O trabalho foi realizado pela Cantaria Conservação e Restauro, com supervisão do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Entre as descobertas, a restauradora Dulce Senra, da Cantaria Conservação e Restauro, empresa responsável pelo trabalho de restauração, destaca uma rara técnica italiana de imprimatura (que significa “primeira camada”), com a importante função de isolar o suporte da pintura, proporcionando uniformidade total, auxiliando o pintor a estabelecer relações adequadas entre luz e sombra.

Outros destaques são os rastros das chamadas chinesices encontradas nas pinturas em tábuas com desenhos vermelhos, pretos e ocre. Na explicação da restauradora, o termo deriva da palavra francesa chinoiserie que fazem menção aos pagodes (torres chinesas), animais, figuras e paisagens comuns no Oriente.

Seminário Alphonsus de Guimaraens e a Devoção Mariana

A cultura barroca mineira será celebrada, nos dias 7 e 8 de dezembro, em Conceição do Mato Dentro. Durante os dois dias, a cidade, localizada na região central de Minas, receberá a primeira edição do Oratório do Verbo Barroco, evento de imersão cultural que reunirá literatura, arquitetura, devoção popular e música em um só lugar. O encontro, promovido pela editora Casa Sol Invictus, terá como pontos altos o Seminário Alphonsus de Guimaraens e a Devoção Mariana e a reabertura da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, erguida nos primeiros anos do século XVIII e que passou 15 anos fechada ao público.

SEMINÁRIO

O Seminário Alphonsus de Guimaraens e a Devoção Mariana, que abre a programação do Oratório Verbo Barroco, acontece ao longo do dia 7 de dezembro. O encontro reunirá especialistas na obra do poeta simbolista, cujo principal trabalho, o “Setenário das Dores de Nossa Senhora”, publicado originalmente em 1899 – ou seja, há quase 120 anos -, acaba de ser relançado pela Casa Sol Invictus. As inscrições podem ser feitas pelo Sympla e são gratuitas para as 50 primeiras pessoas.

Nascido em Ouro Preto e tendo vivido também em Conceição do Mato Dentro e Mariana, Alphonsus de Guimaraens é considerado, por estudiosos, o maior poeta espiritualista cristão em Língua Portuguesa. Para falar sobre sua vida e obra estarão presentes Moysés Maltta, editor de “Setenário das Dores de Nossa Senhora” e coordenador do projeto; Roberto Mallet, professor do Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Campinas (Unicamp); Eduardo Veras, doutor em Literatura e autor de “O oratório poético de Alphonsus de Guimaraens: uma leitura do Setenário das Dores de Nossa Senhora”; Afonso Henriques Neto, neto de Alphonsus de Guimaraens, professor, doutor em Comunicação e poeta; e Rosângela Veiga Domingues, coordenadora da obra de restauro realizada na Matriz.

O encerramento do Seminário contará com o Concerto Mariano, apresentado pelo trio formado pelo maestro e violoncelista João Omar, o cantor Elton Becker e o violonista Petrônio Joab, de Vitória da Conquista (BA). Eles se apresentam na Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Na mesma data, haverá a solenidade de lançamento da nova edição do “Setenário”, considerada a obra magna do poeta, e a abertura da Exposição Colaborativa de Oratórios de Conceição do Mato Dentro, composta por peças artesanais cedidas pelos moradores da cidade, na Casa de Cultura (Praça João Paulo, 7).

TRADIÇÃO

No sábado, 8 de dezembro, o foco do Oratório do Verbo Barroco será a participação na tradicional Festa de Nossa Senhora da Conceição, que, este ano, festejará os 315 anos da chegada da imagem da santa na cidade. O evento promoverá a apresentação do Coral Cidade dos Profetas, de Congonhas, considerado um dos principais grupos artísticos do país que executa, difunde e perpetua este legado musical do passado colonial mineiro, em duas oportunidades.

Na primeira, no Santuário do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, o grupo interpretará peças marianas de Lobo de Mesquita e de mestres compositores da Música Sacra Colonial Brasileira. Lobo de Mesquita, nascido no Serro, é considerado o mais eminente dos compositores da “Escola Mineira”. Na sequência, haverá a procissão solene de traslado da imagem de Nossa Senhora da Conceição para a Matriz restaurada. À noite, já oficialmente aberta ao público, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição receberá a peça Missa em Fá Maior, também composta por Lobo de Mesquita, em interpretação do Coral Cidade dos Profetas.

REABERTURA DA MATRIZ

Conceição do Mato Dentro, município localizado a 170 quilômetros de Belo Horizonte, possui diversos monumentos artísticos e arquitetônicos tombados como Patrimônio Histórico Nacional. Entre as igrejas, destaca-se a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, construída na primeira metade do século XVIII e tombada pelo IPHAN em 1948. O templo passou por uma restauração completa em que foram descobertas, no forro e nas paredes laterais, obras raras do período barroco mineiro.

A reabertura da Matriz acontece 114 anos depois de um apelo publicado pelo poeta Alphonsus de Guimaraens no jornal Conceição do Serro, do qual foi editor, conforme lembrou seu sobrinho-neto, o escritor Lucas Guimaraens, superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário de Minas Gerais, durante evento que marcou o lançamento do Oratório do Verbo Barroco na capital mineira.

Alphonsus de Guimaraens une as cidades de Ouro Preto, Conceição do Mato Dentro e Mariana, demonstrando seu caráter universal, aquilo que é o espírito mineiro e, por isto mesmo, sem fronteiras. Alphonsus de Guimaraens tem em Conceição do Serro, hoje Conceição do Mato Dentro, a sua mais longa trajetória, com os principais livros, como o ‘Setenário das Dores de Nossa Senhora’ e ‘Câmara Ardente’, publicados na mesma data e escritos no município. Em 1904, ainda como promotor de Justiça na cidade e como editor-chefe do jornal, ele redige uma crônica, na qual fala sobre o estado lastimável da igreja matriz. Ele diz, em determinado momento do texto: ‘A nossa população é pobre, mas ninguém fugirá aos maiores sacrifícios para dar à casa de Deus a necessária decoração. Fazemos um apelo ao povo da cidade e distrito para que venha ao auxílio do tempo, quase em escombros. Cotizamos todos. É impossível que não se possa fazer alguma coisa em benefício da veneranda Igreja Matriz’. E agora fecha-se este ciclo, iniciado há 114 anos, com a reabertura e redescoberta de pinturas absolutamente incríveis – três, inclusive -  retratando as dores de Nossa Senhora, exatamente remetendo ao Setenário das Dores”, afirmou.

 

LANÇAMENTO REUNIU AUTORIDADES PARA CELEBRAR A CULTURA MINEIRA EM BH

Lucas Guimaraens participou de encontro nesta segunda, 26 de novembro, que marcou o anúncio do Oratório do Verbo Barroco e o lançamento de duas publicações de fundamental importância para o resgate do patrimônio turístico, cultural e literário de Minas Gerais: o Guia Cultural do Serro e o Setenário das Dores de Nossa Senhora, ambos editados pela Casa Sol Invictus. O evento aconteceu na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Também estiveram presentes o prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira, e a presidente da Sociedade do Serro Pró-Raízes (Serraízes), Fabiana Simões, que destacam a importância da iniciativa para a cultura e o turismo local.

A EDITORA

A Casa Sol Invictus é um núcleo de produção cultural focado na divulgação e salvaguarda do Patrimônio Cultural Mineiro. No caso da reedição do Setenário das Dores de Nossa Senhora, obra-prima do poeta simbolista Alphonsus de Guimaraens, patrono da Academia Mineira de Letras e pouco conhecido em Minas, o foco é o Patrimônio Imaterial representado pela Literatura de inspiração religiosa do poeta e sua referência às Celebrações de Nossa Senhora ou Festas Marianas que, ainda hoje, são as mais populares e tradicionais manifestações da religiosidade mineira e que formam a base da nossa cultura.

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO DO I VERBO DO ORATÓRIO BARROCO:

07/12 (sexta-feira):

SEMINÁRIO ALPHONSUS DE GUIMARAENS E A DEVOÇÃO MARIANA

(Local: Auditório da Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro)

8h: Abertura com Recital Orativo de poemas do Setenário das Dores de Nossa Senhora, conduzido pelo diretor/ator de teatro e tradutor Roberto Mallet.

8h30: Apresentação do projeto Oratório do Verbo Barroco. Por Moysés Maltta, editor do Setenário das Dores de Nossa Senhora e coordenador do projeto.

9h: Palestra: O Papel das Artes na Vida da Igreja. Por Roberto Mallet, professor de interpretação e improvisação no Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Campinas (Unicamp).

10h15: Palestra: O Setenário das Dores de Nossa Senhora: Celebração e Obra Magna da Literatura Simbolista Universal. Por Eduardo Veras, Doutor e Mestre em Literatura, autor da obra "O oratório poético de Alphonsus de Guimaraens: uma leitura do Setenário das Dores de Nossa Senhora".

11h: Palestra: Alphonsus de Guimaraens em Conceição do Mato Dentro. Por Afonso Henriques Neto, poeta, Doutor em Comunicação, Professor e Editor. É neto do poeta Alphonsus de Guimaraens.

14h: Palestra: Restauro e descobertas artísticas na Igreja Matriz de Conceição do Mato Dentro. Por Rosângela Veiga Domingues, coordenadora da obra de restauro realizada na Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

Local: Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (praça Nossa Senhora do Rosário – Rosário)

17h: Concerto Mariano, com o trio formado pelo maestro e violoncelista João Omar, o cantor Elton Becker e o violonista Petrônio Joab, de Vitória da Conquista.

LANÇAMENTO DO LIVRO SETENÁRIO DAS DORES DE NOSSA SENHORA

(Local: Casa de Cultura - Praça João Paulo, nº 07)

19h: Solenidade de Lançamento do livro; abertura da Exposição Colaborativa de Oratórios de Conceição do Mato Dentro.

8/12 (sábado):

FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO – 315 ANOS DA CHEGADA DA IMAGEM

(Local: Santuário do Senhor Bom Jesus de Matozinhos)

6h: Alvorada festiva e café da manhã comunitário

7h30: Apresentação do Coral Cidade dos Profetas, de Congonhas, interpretando peças marianas de Lobo de Mesquita e de mestres compositores da Música Sacra Colonial Brasileira.

9h: Coroação de Nossa Senhora e Procissão Solene de Traslado da Imagem de Nossa Senhora da Conceição para a nova Igreja Matriz Restaurada.

10h:Solene Reabertura da Matriz e Celebração da Dedicação da Igreja.

Local: Matriz de Nossa Senhora da Conceição

20h45: Concerto com o Coral Cidade dos Profetas apresentando a peça Missa em Fá Maior, do compositor colonial serrano Joaquim José Emerico Lobo de Mesquita.