Espécie de reinventor da literatura, Murilo Rubião é nome celebrado nacionalmente. As comemorações do centenário deste escritor e jornalista que deixou importante legado cultural culminam com inauguração de exposição, escultura, palestras e cortejo, todas na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, espaço integrante do Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. A exposição Absurdus: Murilo Rubião 100 Anos será aberta ao público de 11 de junho a 31 de julho. Com curadoria de Fabíola Moulin e Marconi Drummond, a mostra repassa diferentes aspectos da obra e trajetória de um dos maiores expoentes da literatura brasileira. Por meio de cartas, documentos, vídeos, animações, objetos que pertenceram ao escritor, instalações e outros suportes, a exposição coloca o público em contato com a obra literária de Rubião em diálogo com outras linguagens. Com apoio da Secretaria de Estado de Cultura, a iniciativa inclui monitoria educativa durante a visitação para público específico como estudantes de escolas públicas e outros grupos previamente agendados. A entrada é gratuita.

Na abertura da exposição Absurdus: Murilo Rubião 100 anos, também será conhecida a escultura de Murilo Rubião, criada pelo artista plástico Leo Santana. Em tamanho natural, o trabalho será instalado próximo à obra Encontro Marcado, que reúne esculturas de Fernando Sabino, Hélio Pellegrino, Otto Lara Resende e Paulo Mendes Campos, inaugurada em 2005 e instalada na Biblioteca Pública Estadual. Numa referência simbólica à convivência de Murilo com os chamados “Quatro Cavaleiros do Apocalipse”, a escultura do precursor do realismo fantástico em língua portuguesa será posicionada de forma a sugerir um encontro entre os autores. Na escultura, Rubião tem em mãos um exemplar do Suplemento Literário de Minas Gerais – publicação criada por ele há mais de 50 anos.

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, destaca a força da figura do escritor homenageado nos dias atuais. “Esta exposição é a oportunidade singular conquistada pelas novas gerações de um encontro direto com Murilo Rubião. Aos cem anos, ele continua a desafiar o coro dos contentes e a reinventar a literatura. Está vivo no meio de nós. Olhe para o jardim e o vejam à nossa espera, a caminho do futuro”.

Para Marconni Drummond, a mostra é uma celebração ao escritor pioneiro do realismo fantástico brasileiro. “É uma exposição que possui um viés histórico e documental e apresenta a biografia do escritor com uma cronologia ilustrada. Além disso, convidamos artistas plásticos e do audiovisual para ampliar a experiência do público, aliando a literatura a outras formas artísticas”, comenta um dos curadores.

As comemorações incluem ainda lançamento de catálogo educativo que apresenta parte importante de sua obra, composta por 33 contos que marcaram a literatura brasileira e mundial. Foram selecionados trechos de oito deles, como O Ex-Mágico da Taberna Minhota e O Pirotécnico Zacarias. E ainda textos didáticos sobre o realismo fantástico, o conto como gênero literário, linha do tempo com o panorama político e social da época em que Rubião viveu e sugestões de atividades. A publicação, com tiragem de 1.500 exemplares que serão distribuídos gratuitamente para professores e estudantes que participarem das visitas guiadas à exposição, conta com coordenação editorial de Silvia Rubião, sobrinha do autor, pesquisa e texto do professor Cleber Cabral, e direção de arte de Gustavo Leite.

 

Durante os meses de junho e julho, haverá ainda palestras sobre vida e obra de Murilo Rubião – também na Biblioteca Pública -, ministradas por pesquisadores convidados e oferecidas gratuitamente ao público, e o Cortejo Rubiano, concebido pela atriz e gestora cultural Raquel Pedras, do grupo Armatrux, em parceria com a diretora e performer Ludmila Ramalho. A atividade lúdica e performática é um dos núcleos da exposição Absurdus: Murilo Rubião 100 Anos, e leva à Praça da Liberdade referências da estética do escritor, incorporadas pelas artes cênicas, numa iniciativa que amplia o alcance da exposição. Os triciclos do cortejo ficarão “estacionados” dentro da mostra e de lá saem para as ações.

As comemorações pelo centenário de nascimento de Murilo Rubião são viabilizadas com os benefícios das Lei Municipal de Incentivo à Cultura e Lei Federal de Incentivo à Cultura - Rouanet, com patrocínio da CBMM, Codemig, Banco Mercantil, Cenibra, Unimed BH, SindExtra e MGS.

BREVE BIOGRAFIA

Murilo Eugênio Rubião (1916-1991) nasceu em Silvestre Ferraz (atual Carmo de Minas), Minas Gerais, descendente de uma família de escritores. Mudou-se para Belo Horizonte em 1923, onde concluiu o primário no Grupo Escolar Afonso Pena, o ginasial no Colégio Arnaldo e o curso de Direito na Universidade de Minas Gerais em 1942. Funcionário público e jornalista, ele trabalhou em diversos jornais e revistas de Belo Horizonte. Além de ter atuado como chefe de gabinete de Juscelino Kubitschek quando este foi Governador de Minas Gerais, Rubião também exerceu diversos cargos importantes na administração pública, sempre na área cultural, tais como a direção: da Rádio Inconfidência de Minas Gerais, da Imprensa Oficial de Minas Gerais e da Escola de Belas Artes de Belo Horizonte (Escola Guignard). Outra importante realização de Rubião foi criar o Suplemento Literário de Minas Gerais, que até os dias de hoje é tido como uma das melhores publicações da imprensa cultural do Brasil, sendo reconhecido internacionalmente.

 

SERVIÇO

ABERTURA DA EXPOSIÇÃO PARA CONVIDADOS E INAUGURAÇÃO DA ESCULTURA

Local: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Praça da Liberdade, 21 - Belo Horizonte/MG)

Data: 10 de junho (sábado)

Horário: 10h

Informações: (31) 3269-1166 e facebook.com/murilorubiaocentenario

EXPOSIÇÃO ABSURDUS: MURILO RUBIÃO 100 ANOS

Local: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Praça da Liberdade, 21 - Belo Horizonte/MG)

Data: 11 de junho a 31 de julho de 2017

Horário:

Segunda a sexta, das 8h às 18h

Sábado, das 15h30 às 21h

Domingo, das 18h às 21h

Entrada: Gratuita

CORTEJO RUBIANO

Local: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais (Praça da Liberdade, 21 - Belo Horizonte/MG)

Datas e Horários:

10 de junho, às 11h30

29 de junho, às 16h

1, 6 e 29 de julho, às 10h

Entrada: Gratuita